Total de visualizações de página

30 de maio de 2007

FESTA DE LANÇAMENTO

CENTRO CULTURAL MONTE AZUL
apresenta

PANORAMA
arte na periferia

dia 09 de junho de 2007
a partir das 20hs

PANORAMA arte na periferia é um pedaço do Brasil.
Está ligado a diversos movimentos de arte e política no país.
Seja bem vindo!

Festa de lançamento
com a roda de samba Umoja
e convidados
não perca

Clique aqui para assitir ao trailer do filme

22 de maio de 2007

Porque UMOJA?

Depois de muitas sugestões, pesquisas, enquetes sobre qual nome iriamos dar ao nosso nascente grupo escolhemos UMOJA.

Esta palavra que em Swahili significa UNIDADE foi escolhida por nós por representar o nosso ideal enquanto um grupo artístico da periferia de São Paulo em relação ao povo negro de todo mundo...

Pretensão? Pode ser para alguns mas, para nós, significa o reconhecimento de que é a partir da força desta unidade que poderemos avançar em direção a valorização de nossa cultura, de nossa contribução tecnológica, linguística e cultural para todas as nações em que nossos ancestrais africanos foram levados.

Não reivindicamos uma África mítica, mas sim a contribuição desta para o mundo ocidental. Somos afro-brasileiros, e é no Brasil que queremos ter essa identidade garantida em todos os níveis, seja no educacional, seja no cultural e artístico, no político, no plano dos direitos humanos.

Como artistas podemos contribuir para isto na medida em que simbolizamos todas esta história que é, antes de tudo, de resistência. Usamos nossos corpos, vozes, sentidos e sentimentos para sair encantando os quatros cantos do mundo com toda a riqueza que tem o universo a qual pertencemos: de Maracatus, Cocos, Mitologia, Contos, Tambores,Jongos, Cantigas....

Convidamos a tod@s que compartilham deste sentimento de unidade a acompanhar o nascimento deste grupo artístico que pretende levar beleza e reflexão:UMOJÁ

14 de maio de 2007

convite PUNGA

Quem me pariu

Quem me pariu foi o ventre de navio
vindo de longe,longe...
d'onde tinha muita festa.

Trago como herança a alegria da lá
as cores fortes pra brilhar
a coragem de lutar,conquistar e firmar.

Meu cabelo pixaim
é pro nêgo se entranhar
e com uma flor enfeitar.

Olhos doce,mas bem abertos
pra não me enganar.

Nariz largo sim
que é pra sentir de longe
o perfume dos nossos corpos querendo se engraçar.

Minha boca grande
logo lança um sorriso
querendo a sua molhar.

Os seios fartos
é sinal de muito espaço
para os amados guardar.

Quadril avantajado
pra no samba quebrar.

E com calor, ritmo, cadencia, paixão
logo ali naquele chão
de barro pisado, os meus pés abençoados
irão dançar!

Tá ouvindo um som ecoá?
São os tambores a rufar
o samba já vai começa e
eu quero ser a primeira a entrar na roda.
Eu ouvi meu nome?
Nazaré? Nazaré!... o povo do samba chego!

Flávia Rosa


Flávia Rosa nasceu em são paulo é dançarina, atriz e poetisa negra, é integrante do Umoja, estudante de comunicação e artes do corpo tem seu trabalho ligado à pesquisa corporal e dramaturgica do negro.

umoja no embu das artes 05/07

performace afro brasileira

12 de maio de 2007